domingo, maio 04, 2008

instinto e opção

tenho o maior orgulho na mãedopedro. na maneira como ela luta pelos nossos filhos, na sua capacidade de dar. às vezes, na minha condição de pai, penso que ela dá demasiado. que se preocupa demasiado com os filhos e que se esquece um bocadinho dela própria. mas isso sou eu, que não sei o que é sentir um filho a crecer dentro de nós. no fundo, fui eu que fiz dela uma mãe, ao gerarmos filhos em conjunto. amo-a profundamente não só por isso, mas muito por isso. é a nossa maior obra. a mais difícil também. a menos linear, aquela que exige que os planos sejam constantemente refeitos, repensados. a mãedopedro ama os seus (nossos) filhos com cada célula, cada fibra. por isso, porque é o seu instinto, mas também a sua opção, estou-lhe profundamente agradecido.

bom dia das mães para todas as mães que passam por aqui.

6 comentários:

Grilinha disse...

As palavras por mim lidas foram proferidas por ti. Nem consigo comentar...
É mesmo muito bom ler isto.
Parabéns mae do Pedro. Parabéns ao dois.

Um grande beijo

Margarida disse...

Já faz muito tempo que não fazia uma visira ao A vida com Pedro! :(
Fiquei muito satisfeita e contente pela clara evolução do Pedro, em especial, no domínio da língua gestual!
Muitos parabéns aos pais do Pedro, que mostram, através deste blogue, que é possível lutar contra as adversidades que surgem silenciosamente, no dia-a-dia. Um aspecto que quero focar, pai do Pedro, que não deve menosprezar o seu esforço na aprendizagem da língua gestual. Eu, sendo surda da "tradição oralista", tenho imensas dificuldades em aprender LGP. Tirei um mini-curso de verão em 2002 e ainda hoje mal me recordo...e na altura, deparei-me com dificuldades.
Prometo voltar com mais assiduidade e desejo-vos muita sorte e doses, doses de persistência, muito amor e também um espírito crítico...porque kem decide o melhor para os filhos são os pais e não os "outros"...

Abraços, Margarida

lobitas disse...

Muito bem, é muito bom quando temos ao nosso lado o pai ideal, que reconhece e valoriza o nosso empenhamento e dedicação, quando assim não é há dias muito difíceis, em que é preciso ir buscar muita coragem e esperar que o amanhã seja mais calmo.
Aqui o lobo não é decididamente o melhor parceiro nesta luta, mas pronto não se pode ter tudo.
tudo de bom
a alcateia.

Anónimo disse...

O Pedro pode não ter algumas coisas que os outros meninos têm: a audição por exemplo, mas tem sem dúvida uma mãe e um pai que muitos meninos gostavam de ter e infelizmente não têm.

Cristina
http://blogs.clubedospais.pt/ccsantos

ClaudiaMG disse...

Que bonita declaração de amor...
Vocês são verdadeiramente uns pais excepcionais, uma família unida e coesa como é dificil de ver nos dias que correm.
Continuem assim, a valorizar o que de melhor existe entre vós, o amor, e será esse amor que os guiará nas consquistas do dia-a-dia.

Beijinhos
Cláudia, Madalena e Guilherme

reb disse...

Foi o texto mais bonito que li sobre uma mãe, escrito por um pai...