terça-feira, fevereiro 02, 2010

PARALISIA CEREBRAL

1 comentário:

Anónimo disse...

Devo muito a esta médica e sobretudo o meu filho... devo à sabedoria das pequenas frases ou apenas palavras, os estímulos continuados e a explicação fundamentada da realidade da PC. Mantém a perspectiva da inclusão, tal qual como há anos, que defendo e apoio incondicionalmente.
Nem sempre é fácil, até mesmo para a mãe, percepcionar o alto sentido e a subtil intelegência dos nossos filhos com PC. Aprende-se, reaprende-se e ravalia-se todos os dias. Sempre.

Obrigada MÃE pela ideia do POST. A este gesto tão aparentemente simples, eu chamo CORAGEM!