segunda-feira, abril 09, 2007

Domingo de Páscoa

Hoje fomos à Missa Pascal e o Pedro, embora não perceba o significado de uma Missa, gostou de ver os Padres vestidos com as túnicas festivas que marcam a ressurreição de Cristo, assim como os beijos e abraços que são dados numa dada altura. Os meus pais estiveram presentes, assim como o meu sogro, o pai do Pedro e a irmã do Pedro, pelo que para ele é sempre um período de felicidade. No meu íntimo hoje na Missa voltei-me a perguntar como eu poderia explicar ao meu filho Pedro o significado de Deus. Depois fomos para a minha casa e almoçamos todos em família, comemos o tradicional cabrito e os avós trouxeram o folar e os ovos de chocolate com surpresas lá dentro. Enfim, foi um dia de Festa, de reencontro e o Pedro andou feliz o dia todo. Amanhã voltamos todos à rotina do dia a dia, embora os miúdos só comecem as aulas na terça-feira. Foi uma boa semana, que culminou num dia de paz, reencontro e amor. Penso que na prática Deus é também paz, reencontro e amor e isso o Pedro viveu com os seus pais, avós e irmãos.

2 comentários:

citizenmary disse...

É uma perspectiva sã. O meu filho está numa escola de orientação católica e não me preocupo propriamente com influências precoces. A nossa cultura tem consensos que são comuns à moral católica. Como em tudo, se a vivência for encarada de forma saudável e numa perspectiva de construção, pode ser um lado positivo da vida familiar e da assumpção de alguns princípios de relações sociais. Mensagens positivas não são de mais. Aproveitá-las e vivenciar tradicões no sentido do convívio e da aproximação entre gerações é maravilhoso. Ainda bem que a vossa Páscoa foi feliz. Um abraço.

Grilinha disse...

Faço mimhas as palavras acima ditas...um beijinho