domingo, maio 06, 2007

dia da mãe

não sei o que é ser mãe. na prática, no dia a dia, nos cuidados com a prole, penso que não é muito diferente de ser pai. há algumas tarefas que elas fazem melhor do que nós pais, há outras que fazem pior, mas isso varia de casal para casal. mas interiormente, penso que ser mãe é muito diferente. lembro-me de sentir um grande fascínio à medida que a barriga da mãedopedro crescia durante as gravidezes. quando me era dado senti-los, quando aqueles pés ou mãos faziam pretuberâncias no ventre, já ela os sentia há muito tempo. na prática, as mães levam 9 meses de vantagem em relação a nós, sentem os filhos desenvolverem-se dentro de si e isso nós nunca poderemos saber o que é. e isso faz uma diferença fundamental. há um elo especial que nunca se quebra, que nunca experimentei, mas que me sinto feliz por poder observá-lo.

imagem: maternidade, almada negreiros, 1935

3 comentários:

Grilinha disse...

Muita sabedoria revelas neste post. E humildade também...
Cada mãe sentirá à sua maneira, mas no geral penso que está envolvido um sentimento de devoção e dedicação como nunca antes experimentado...pela sua dependência, pelo "cordão umbilical imaginário..."
Há pais assim, claro que há...não há muitas regras. Como há mães desligadas...
Ser mãe é ser mãe, ser pai é ser pai...
O importante é cada um gostar do seu papel na familia e desempenhá-lo com toda a paixão. Bem hajas e um grande beijinho para a vossa fanmilia .
P.S: Adorei a foto. O adolescente é um matulão. O Pedrokas tem um ar doce e a roçar no reguila...

Grilinha disse...

Ah...e eu teria cuidado com essa adolescente...tem uma carinha de arrasar corações...beeeiiijjjjooos

confissões disse...

Que lindas palavras que dizes.. muita humildade que exisite dentro de si! :-) O Pedro bem agradece pelo Pai que tem!!

www.confissoesdeumasurda.blogs.sapo.pt