quinta-feira, maio 31, 2007

noção proprioceptiva e heminegligência

hoje estava com o pedro na caixa do supermercado, a colocarmos as compras no tapete rolante, e dei por mim a observar como o pedro usa actualmente a mão direita (o lado lesado) quando precisa dela. eu passava-lhe os artigos e ele apanhava-os um em cada mão e ia-os dispondo no tapete. lembrei-me dos primeiros tempos e da luta que foi para ele vencer a heminegligência direita. como a mão não era eficaz na preensão, tinha tendência para esquecê-la. na altura explicaram-nos que o cérebro vai construindo a imagem do corpo à medida que os estímulos vão chegando vindos das diferentes partes que constituem o todo. quanto mais um determinado segmento é utilizado, mais se reforçam as ligações neurológicas e as vias de controlo. se, devido à lesão, o segmento não se mover expontâneamente, as vias alternativas não se estabelecem e o cérebro não toma consciência desse segmento. quando nascemos, não temos noção dos limites do nosso próprio corpo, esta noção proprioceptiva é construida à medida que aprendemos a utilizar e controlar todos os segmentos, à medida que os músculos vão enviando estímulos através dos neurónios motores e as ligações entre os vários neurónios das vias motoras se vão estabelecendo. durante muito tempo o pedro apresentava pois esta negligência em relação ao braço direito, às vezes era como se aquele membro não fosse dele, como se ele não tivesse qualquer controlo. foi à custa de muita estimulação e de forçar que ele utilizasse a sua mão direita que conseguimos que ele a incorporasse no seu esquema corporal, na sua autopercepção. lembro-me que o forçavamos a utilizar o braço e a mão direita colocando objectos fora do alcance do lado esquerdo. mesmo assim, a tendência dele era para se movimentar de modo a que a mão esquerda chegasse ao objecto. frequentemente tinhamos que inibir o braço esquerdo e forçá-lo a utilizar o direito. outra guerra foi o desenvolvimento das reacções protectoras de extensão nesse lado lesado, mas também isso foi conseguido à custa de muita persistência. claro que, ainda hoje, a mão direita do pedro não é eficaz em termos de motricidade fina, mas actualmente é um auxiliar precioso para as actividades bimanuais e mesmo para algumas actividades monomanuais. o trabalho de estimulação nos primeiros tempos foi crucial nesta conquista, por isso partilho isto hoje aqui.

6 comentários:

__Isabel__ disse...

Gostei desta explicação de estímulos, neurónios, músculos e ligações.
Vou ter isso em mente.
Obrigada.
Boa noite a todos!

lina disse...

Pai do Pedro, como considero importante este seu testemunho, para pais e outros intervenientes nestas lutas. Um abraço. lina
P.s: a minha princesa está linda, mas quanto ao arregaçar as mangas tá mais dificil.

helena disse...

Um Livro - um sorriso!!!

Se tens livros em casa e não sabes o que fazer com eles?!!


Manda para o PIPREM (Santa Casa da Misericórdia de Reguengos de Monsaraz Av. Dr. António José de Almeida, 14 Ap. 61 7200-372 Reguengos de Monsaraz), pois há muitos pais que não têm possibilidades de comprar livros para os seus filhos (dos 0 aos 6 anos) e com a TUA ajuda podemos ver um sorriso a nascer!

Contamos contigo

http://piprem.blogspot.com

Maria disse...

Boa explicação. Boa vitória do Pedro. Fizeste-me lembrar algumas leituras de casos de estudo acompanhados por Oliver Sacks, um neurologista americano de que gosto particularmente. Um abraço.

lobitas disse...

Realmente foi muito bom este teu testemunho, a lobita também tem tendência pelo lado esquerdo, temos insistido bastante e hoje já quase não se nota a sua preferencia, no entanto é como vocês dizem, com algum trabalho temos que ir moldando as situaçãoes para tentar corrigir da melh0r forma o que é possivel.
Tudo de bom para a vossa alcateia.

Cláudia Rocha disse...

Olá

Pois é o Guilherme tb é assim...
a tendência é sempre para o lado esquerdo, se lhe damos alguma coisa para a mão direita a primeira coisa a fazer é passa-la para a outra. No entanto, sempre que é necessário fazer força, para se sentar ou pra se levantar faz sempre para o lado direito o q baralha um pouco as fisioterapeutas.....às vezes chego a pensar se ele não poderá ser canhoto???? Se calhar até dava jeito, não é??? Já q a maior destreza será sempre no lado direito.

Beijinhos

Cláudia, Madalena e Guilherme