sábado, outubro 06, 2007

disto e daquilo

o tempo voa literalmente nesta nossa vida, quando temos que nos desdobrar em múltiplas personagens, nem parece que já passou uma semana desde que publiquei aqui o post anterior. as coisas estão mais calmas, o que nos permitiu retomar este início de ano lectivo e de actividades diversas. a consulta com a neuropediatra correu bem, o pedro está estabilizado. estamos agora em fase de desmame da fenitoína. conseguimos também uma velha aspiração da escola do pedro, que é a deslocação da neuropediatra à escola para desfazer as dúvidas em relação à epilepsia. pela conversa que tivemos com ela, ficámos com a sensação de termos contribuído para o início de uma série de palestras sobre o tema nas várias escolas da cidade, que é uma coisa bem necessária. o agrupamento de escolas onde a escola do pedro está inserida será a primeira.

é bom regressar à normalidade e ver o pedro retomar a sua autonomia na marcha em pleno. do ponto de vista da capacidade de concentração, passada a primeira fase de adaptação aos novos medicamentos em que ele andou mais sonolento, parece estar tudo bem.

receámos o impacto deste descontrolo da epilepsia na maneira como as professoras olham para o pedro, mas parece que foram apenas receios nossos, porque a atitude delas tem sido bastante positiva. o mesmo, estranhamente, não se passou na a.p.p.c. digo estranhamente, porque têm uma experiência muito maior em lidar com a epilepsia. no entanto, a terapêuta que acompanha o pedro na hipoterapia pôs em causa a continuidade do pedro nesta actividade que é tão boa para ele e de que ele gosta tanto. os fantasmas da epilepsia são terríveis! foi-nos exigida uma declaração médica em como o pedro poderia continuar a fazer hipoterapia, que a neuropediatra prontamente passou.

foi finalmente colocada a formadora de língua gestual na sala do pedro. gostei dela, no breve contacto que tivemos. pareceu-me uma pessoa de bem com a vida e muito à vontade com os miúdos. todos os anos é a mesma coisa. embora a direcção regional de educação saiba perfeitamente que a unidade de apoio à criança e jovem surdos precisa de formadores de língua gestual desde o início do ano lectivo, abre o concurso de colocação destes profissionais o mais tarde possível e eles só são colocados no mês de outubro. a mim ninguém me convence que não é para pouparem uns centimozinhos. curiosamente, a formadora deste ano já conhecia o pedro. cruzámo-nos há uns anos atrás no hospital de santa maria, quando ela estava a fazer o seu estágio. recordo-me de uma turma de estagiários que conhecemos numa das nossas deslocações à consulta de surdez infantil e de a mãedopedro lhes ter dito para se prepararem bem, porque o pedro um dia poderia vir a precisar deles. são curiosas as voltas da vida.

3 comentários:

Grilinha disse...

Sinto que estão a voltar à normalidade...isso é óptimo.
O ano lectivo acabou de começar e acho que o Pedrinho terá agora todas as condições para se desenvolver bem. Força.

A vida dá voltas muito giras...e que esta seja uma mais valia, para o nosso Pedrinho. Adoraria aprender e praticar lingua gestual. Daqui por um aninho ou dois, vou inscrever-me e depois tenho de praticar...por isso, Pedrinho, "me aguarda"...beijos e bom fim de semana.

Cláudia disse...

Pai do Pedro,
Que bom saber que está de volta com seu filhinho, pois quando minha filha tm crise convulsiva, demoro muito tempo para voltar a "normalidade"... sinto-me só,insegura e totalmente impotente...
Já escrevi anteriormente para vc falando sobre eplepsia e vc me respondeu com muita propriedade.
Admiro vc porque quando compartilhasua experiência de vida,já que ajuda outras pessoas que passam pelo mesmo problema...
Força sempre!
Cláudia

Cristina disse...

Ainda bem que o Pedro está estabilizado, isso é o mais importante.

Apesar de hoje em dia todos saberem (mais ou menos) o que é a epilepsia ainda rondam muitos fantasmas nas cabeças das pessoas a este respeito.

Aqui há tempos enquanto o meu filho fazia um EEG, e como nao tinha nada que fazer enquanto o tinha ao colo a dormir ligado aos eletrodos, comecei a ler um panfleto cujo objectivo era dar esclarecimentos sobre a epilepsia.

A frase "A epilepsia não é nada de sobrenatural ou demoníaco" vinha várias vezes no panfleto... eu fiquei a pensar mas será que AINDA é preciso esclarecer sobre isto? pensei que já todos tinham ultrapassado estas crenças... Mas afinal parece que não.

Beijos para o Pedro

Cristina