segunda-feira, setembro 03, 2007

varroterapia?

a constipação do pedrinho evoluiu para uma sinusite purulenta que lhe tem dificultado um bocadinho a respiração. é manifesta a falta de forças, o que exige alguém permanentemente com ele, por causa das quedas. curiosamente, o próprio pedro tem andado irritado com a sua falta de forças, o que tem o seu lado bom. é ele que tem que se controlar e lutar contra isso. com as mil e uma coisas que é necessário fazer, não é fácil alguém estar sempre disponível para estar com ele, mas é sempre possível alguém estar disponível para que o pedro esteja com ele. é uma diferença subtil, esta de estar com o pedro ou o pedro estar conosco. estar disponível para o pedro, ou integrar o pedro naquilo que estamos a fazer. no sábado eu tinha que varrer as folhas caídas ao longo destas semanas numa zona de escadas e pátios, uma zona perigosa para o pedro, portanto, mas decidi avançar com a tarefa, com o auxílio dele. preparei um balde, uma pá e uma vassoura. tinhamos que varrer, apanhar as folhas com a pá, despejar a pá para dentro do balde, e quando o balde estivesse cheio, depejá-lo para um gende saco de plástico de 100 litros. demorei o dobro do tempo, mas a actividade acabou por dar frutos inesperados. lá fomos, escadas acima, escadas abaixo, primeiro varrendo, depois apanhando, depois despejando. qualquer das tarefas exige coordenação motora bimanual, e o pedrinho, logicamente, quis executar todas. varrer, afinal, pode ser uma terapia, e o rapaz não se saiu mal de todo.

2 comentários:

lobitas disse...

Olá Pedro e familia, tão bom que é visitar o vosso cantinho, com essa nova varroterapia tenho a certerza que o Pedrito se divertiu e o que interessa é trabalhar e quando é com essa energia ainda melhor.
A alcateia espera que a sinusite tenha levado com a vassoura e que já tenha ido embora.
Beijos da alcateia e muita força para mais um ano de trabalho

Rodrigo Morgado disse...

A melhor terapia é amá-los e deixá-los participar na nossa vida quotidina, mesmo que demoremos mais tempo...o tempo com os nossos filhos são preciosos e de certo eles apreciem e muito.

Beijos
Patricia e Rodrigo